Juran Carvalho desmente Raimundo da Audiolar e comprova recursos nas contas do município.

O  inexperiente prefeito de Presidente Dutra Raimundo da Audiolar, está comprovando o que já se falava durante a campanha, o empresário e agora prefeito, está sendo incapaz de gerir os recursos do município, quando, segundo informações, disse a membros do sindicato que não haveria dinheiro em caixa para pagar a folha de dezembro.

Em um oficio enviado em resposta ao pedido dos SINTESPEM, o ex-prefeito Juran Carvalho, através da secretaria de administração 2017/2020, esclareceu através de extratos a real situação financeira do município de Presidente Dutra.

Segundo dados enviados ao sSINTESPEM, nas contas da Secretaria Municipal de Saúde – Fundo Municipal de Saúde, são R$ 540.476,50 (quinhentos e quarenta mil, quatrocentos e setenta e seis reais e cinquenta centavos). 

Já nas contas da Secretaria Municipal da Administração, são cerca de R$ 3.218.353,18 (três milhões duzentos e dezoito mil trezentos e cinquenta e três reais e dezoito centavos). Dinheiro suficiente para realizar os pagamentos da folha de dezembro.

No mesmo documento são comprovados recursos também nas contas aprovisionadas do FUNDEB, para pagamento em 31 de janeiro de 2021, ao todo são, R$ 1.954.608,30 (um milhão novecentos e cinquenta e quatro mil seiscentos e oito reais e trinta centavos), relativo aos 15% restantes para fechar os 100% do exercício de 2020, um exemplo do que ocorreu nos anos anteriores e está previsto na Lei Geral do FUNDEB, conforme poder ser aferido na tabela da FAMEM, feita com base nos dados oficiais do MEC.

Ainda conforme do sistema contábil das folhas de pagamento em aberto do mês de dezembro de 2020 da educação FUNDEB 40 (R$ 471.815,94) e FUNDEB 60 (R$ 1.373.785,35), tendo um passivo de R$ 1.845.601,29, para ser paga integralmente no próximo dia 31 de janeiro de 2021, com o ingresso dos 15% do FUNDEB 2020 no importe de R$ 1.954.608,30.

Caso os gestor não realize os pagamentos referente aos recursos do FUNDEB ou use para outra finalidade poderá responder pelo crime de responsabilidade e improbidade administrativa.

Diante dos dados comprova-se que os discursos acerca dos pagamentos são totalmente falaciosos e inverídicos, ao que parece os novos gestores faltam com a verdade quando dizem que não encontraram recursos nas contas públicas de Presidente Dutra, assim como não teriam previsão de receber nada para adimpli-los, sendo inaceitável propor parcelamento dos salários dos profissionais principalmente da educação.

Do Blog do Wilque Gomes

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*