Governo anuncia ferramenta de contestação para quem teve auxílio emergencial negado por Carlos Barrosoquarta-feira, junho 03, 20200 Comentários.

Agência Brasil
O governo federal anunciou nesta terça-feira (2) que as pessoas que tiveram o auxílio emergencial negado poderão contestar o resultado. Segundo Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania, quem não foi contemplado com o benefício poderá protestar pelo telefone 121, pelo site ou em uma agência dos Correios.
De acordo com o governo, a ferramenta deve começar a funcionar a partir da próxima segunda-feira (8). Todas as pessoas que tiveram o “coronavoucher” negado poderão contestar. Dos 120 milhões de CPFs avaliados, cerca de 34 milhões não conseguiram o benefício.
O ministro também afirmou que a partir deste mês, os cidadãos vão poder fazer o cadastro para receber o auxílio emergencial em agências dos Correios. O objetivo, segundo Onyx Lorenzoni, é facilitar o processo para “os mais vulneráveis”. Além disso, os Correios também vão permitir a contestação do resultado.
O auxílio emergencial de R$ 600 é uma medida do governo para socorrer trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados por causa do impacto econômico em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

6 Comentários

  1. Olá.. meu auxílio n saio porq trabalho 3 dias na semana e recebo meio salario mínimo pra pagar aluguel 400 reais alimentar minha filha de 9 anos paga luz água etc antes do convid19 eu fasia faxina pra completar a renda mas agora Ñ Fasso mas por favor estou passando fome me ajudem libere por favor bom dia…

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*